HUMANIDADE

O toque,
discreto,
irradia luz...
a centelha divina,
ainda latente,
corpo,
paz.
O dia,
nublado,
sorri faceiro,
apesar de esquinas,
pecados,
corriqueiros.
A natureza,
humana,
declamando versos,
trabalho.
O ímpeto,
ainda vivo,
dizendo formas,
na corrida,
vida.
Alento,
lento,
vindo,
tranquilidade.
Distanciamento,
realidade,
sonhos internos, 
inteiros,
fervilhando,
aquecendo,
relaxamento.
As flores,
abrindo,
fugindo,
vindo.
Abelhas,
pólen,
voando ali,
aqui.
HUMANIDADE.


Vanize Claussen
28/08/2015