Pular para o conteúdo principal

Postagens

Postagem em destaque

FLORAÇÃO

A floração, dentro, aquece sentidos, ver é estação. Sobrevoa a luz, transformação. Imagens, brilhos, água, cores. Sorrateiramente invadindo a canção. Céu azul-colorido, vento à proa, rosto sedento, de imagens, tempo paralisado. Os contornos da montanha, paisagem delineada, memória calada. Momento único, sentidos aguçados. Lembrança real para o agora. Esperança, mudança breve, nas entranhas corporais e espirituais. Ação da criação. Alegria de visão. Contentamento.
Vanize Claussen 09/04/2016

Postagens recentes

VIDA DA VIDA

Formosa altura, no pensamento esvoaça... A musicalidade ecoa em ventania emudece, rosto límpido, semblante aberto, coração livre. A movimentação apenas estilhaça a vidraça nua da alma quente. Atentamente, na rua, esvoaçante o lenço, no pescoço, conta história de vida. cada tempo uma esperança, momento único. São fatias, cada pedaço, um espaço de luz. Enebriante velocidade vai tomando, entornando a sagacidade nas linhas escritas do amor, de amar. A vida da vida, chegando perto. Som...
Vanize Claussen 03/04/2017

ESVOAÇAR

Hoje, tempo de estar aqui. Silêncio dentro, onde as passarinhais idéias de vento, sobrevoam o pensamento. Entumecida, instigada, buscando, intenção de alma. Muito depois, antes, durante, apenas gratidão. Olhar de sentir, pulsar do olhar, coração bate. Esperar e seguir, Os dedos no teclado, formatando emoções, intenções de sabores provocados internamente. Esvoaça a mente... breve voar que descortina alma que sobe atenta e desce inteira. Formas coloridas esbranquiçadas e rápidas temperando corpo, imagem, espaço, tempo. Além do arco-íris seguindo....
Vanize Claussen 14/01/2017

SE FOSSE...MONA LISA

Se fosse apenas curvas... Se fosse apenas lados... Se fosse apenas sorriso... O encontro transforma em calma de se ver dentro, a palmilha do encanto em si. São pequenos olhares, traços de certezas, aquecendo no tempo, a fortaleza da vida. Ah! Cantares de sabores! Inquietos desejos, quietos agora. Saudade? Outrora, talvez. Intensamente,  hoje,apenas essência. Movimentos de versos, dentro, em mim. Delícias escondidas, verdades próprias, espelho d'água, única força, alegria de viver, "MONALISA", encantos, continuar  e seguir em frente.
Vanize Claussen 14/12/2016






LIMPEZA DE ALMA

A água 
limpando vai,
dissolvendo estacas, vai passando sobre tudo, descortinando o véu. Saltitando em gotículas, vai entornando  saboroso teor de brilho. A luz anestesia, vai tomando transparência, invadindo o coração. São centelhas vertidas no cálice de verdades, onde a capacidade, ainda intuitiva, comanda a paranormalidade de seu sabor de ser apenas  limpeza de alma.

Vanize Claussen
17/11/2016


ALÉM MAR

Na concepção do tempo que aquece o vento somos flutuantes, intactos de desejos. Fundamentos nas areias da praia, cores cantantes, de cangas, onde o valor, além-mar, encontra-se n'alma, cada um nessa busca. E o tempo exalando forças do amor na busca de nós. Aprendizado de solidarizar o movimento do tempo, aqui e agora.
Vanize Claussen 12/08/2016

EXPERIMENTO HUMANO

O vento vira, na virada dá cambalhota no ar. Vamos olhando... Quantas vezes não vemos! Formação de dizeres que nada dizem, sem dizer nada,  as pessoas que derivam em naus, sem a noção elétrica, vida que os percorre. Mas,  as crianças, que derivam dos anjos do amor, podem expressar na sua leveza a inocência de ser. Adultos, vão perdendo,  crianças vão trazendo. E na simplicidade, observamos, esse lindo  Experimento Humano! Desembocando num rio de imagens que vão se perdendo com o crescimento corporal e o achatamento  mental-emocional que o ser humano sofre. Ah! Vida!  Delicadas funções para aprender!
Vanize Claussen 15/02/2012


MUNDO DIVINAL

Suave ruído do mar, ondas soltando seus leves traços espumantes. Ao longe, passos, descansando ao léu, no olhar natural do azul céu. Na linha do horizonte nuvens leves dissolvendo o destino, traços montanhescos do litoral. Olhar acima e o estado-nuvescal em transformação, desenho branco, enorme pássaro no ar azul.
Bumerangue
que desata nós,
restaurando imagens,
onde raros humanos
olham.
Feixes de vegetação,
ao redor
dessa água cristalina.
E, somente
no fluir da surpresa
somos etéreos,
moradores físicos,
desse Mundo Divinal.
Vanize Claussen 13/02/2013