quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

FORTALEZA DIVINA

A centelha divina,
expandida está.
Fomentando amor,
esvaindo em brisa,
oração.
Cantante fortaleza,
de estar em paz...
paz interior.
O amor elegantizando,
saltando para criar-se
divinal certeza.
Quanto tempo passou!
Certeza
de borboletas voantes,
num coração arregaçado,
idéias divinas,
entoando música.
Soluções intrigantes
num misterioso caminho,
onde tudo fluidifica-se
na perfeição do amor.
A fórmula está pronta,
o caminho aberto
e as certezas expandidas,
na incerteza do tempo.
Elementos inexatos,
mistério extenso:
A vida.

Vanize Claussen
30/12/2015


ONDE?

A moça sentada
No beiral da loja.
O pisca alerta ligado.
Os corredores na rua.
O menino na bicicleta.
O mulher ao celular,
Outra carregando compras.
O Natal chegando.
Luzes acesas,
Pessoas nas ruas, nuas....
Elementos intactos,
Dissolventes...
Civilizatório, 
descrédito,
Impugnação...
Humanos
Fomentando brisa
Transformando,
Embora a luz se apague,
Um dia,
Caminhando estamos
Na resplandecente
Forma humanital de existir
Navegantes...aqui.
Presentes, apenas,
Natureza.
O dinheiro,
Mesquinho, escravo,
Transferência de valores.
E o natal chamando
Para vermos sua essência.
Apenas estamos aqui.
Observando as lagartas
E a borboleta voando.
Onde?
Onde?
Humanos matando humanos,
Semelhante a semelhança de Deus.
Onde?
Onde?
Na alma da esperança
De uma espécie
Humanitária
Onde Deus colocou,
No coração: o amor.
Ali está o segredo,
No ser inteligente,
Criado por Deus
Do início ao fim.

Vanize Claussen
10/12/2015

Postagem em destaque

FLORAÇÃO

A floração, dentro, aquece sentidos, ver é estação. Sobrevoa a luz, transformação. Imagens, brilhos, água, cores. Sorr...