Eterno Olhar

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

MINHA TIA-AVÓ


Seus cabelos brancos
refletem experiência,
sinônimo de vida,
onde a esperança,
brilha grandiosa
em seus olhos negros
de criança em alma.
Ah! Tempo sem perdão
que nos incomoda
com o passar da idade!
Uma verdade
iluminando os passos,
mas em seu corpo,
dissolve tranquilo,
 imagem de luz.
Espaço-tempo
de imagens do corpo,
do novo ao velho,
mas carregando em si
a madureza do amor
e a certeza da realização
na sabedoria enraizada,
como árvore frondosa
e antiga na idade.
Ah! Esses cabelos brancos!
Quanta sapiência do amor!

Vanize Claussen

5-11e12/10/2012


Dedicada a minha Tia Bega

Postagem em destaque

ESSÊNCIA DE TODOS

Entre a vida e a morte, entre dizeres e prazeres... Quanto tempo faz? São eloquentes passagens, discretas, as quais, dentro de...