Eterno Olhar

domingo, 30 de junho de 2013

ASSIM SOU

Sou andante,
sou errante
sou igual ao beija-flor.

Anoiteço,
amanheço
e me abro com a cor.

Sou cortina e janela,
sou a porta amarela
que tremula renda flor.

Sou espaço e o tempo,
sou a chuva na janela
de gotículas de amor.

Saborosa, nem dengosa,
vou abrindo tempo em mim
de certeza sem rancor.

Abro tempo,
solto espaço,
pois o cansaço da dor...

Vai saindo de mansinho,
vou cantando passarinho
neste dia de esplendor.

Vanize Claussen
30/06/2013


Postagem em destaque

ESSÊNCIA DE TODOS

Entre a vida e a morte, entre dizeres e prazeres... Quanto tempo faz? São eloquentes passagens, discretas, as quais, dentro de...