GAVETAS CHEIAS


O coração se parte,

na parte da alma,

onde gavetas estão cheias

do cansaço de esperar.

Ah tempo passageiro,

intimida a vida presente

para o movimento passar!

Buscas intermináveis,

momentos inseparáveis

causando desilusão

na flor da essência

da alma que chora,

por perceber negligência

de não querer acordar.

Cheias gavetas

de tantos pesos,

tantas pessoas,

entoando apenas

ilusão de estar ali!

Quero a verdade

claramente exposta

aqui,

em minha frente.

Desejo que o bem

perpasse e se jogue

em todas as gavetas,

dissolvendo cada fagulha,

cada nó,

cada incerteza.

Assim sair cantando,

numa viagem deslumbrante

de limpeza

nas gavetas da alma.


Postagens mais visitadas