MUNDO DIVINAL

Suave ruído
do mar,
ondas soltando
seus leves traços
espumantes.
Ao longe,
passos,
descansando ao léu,
no olhar natural
do azul céu.
Na linha do horizonte
nuvens leves
dissolvendo o destino,
traços montanhescos
do litoral.
Olhar acima
e o estado-nuvescal
em transformação,
desenho branco,
enorme pássaro
no ar azul.
Bumerangue
que desata nós,
restaurando imagens,
onde raros humanos
olham.
Feixes de vegetação,
ao redor
dessa água cristalina.
E, somente
no fluir da surpresa
somos etéreos,
moradores físicos,
desse Mundo Divinal.

Vanize Claussen
13/02/2013




Postagens mais visitadas