Pular para o conteúdo principal

FLORAÇÃO

A floração,
dentro,
aquece sentidos,
ver é estação.
Sobrevoa a luz,
transformação.
Imagens,
brilhos,
água,
cores.
Sorrateiramente
invadindo a canção.
Céu azul-colorido,
vento à proa,
rosto sedento,
de imagens,
tempo paralisado.
Os contornos
da montanha,
paisagem delineada,
memória calada.
Momento único,
sentidos aguçados.
Lembrança real
para o agora.
Esperança,
mudança breve,
nas entranhas corporais
e espirituais.
Ação da criação.
Alegria de visão.
Contentamento.

Vanize Claussen
09/04/2016


Postagens mais visitadas deste blog

MOVIMENTOS

Como movimentos de plumas São os momentos eternos De um sonhador Que experimenta o gosto, Sabor vivo do amor, Na presença singela De toque e cores, Como anjos que flutuam No correr da vida. Presença etérea e real, Como se Deus falasse Ao nosso ouvido canções. Ah! É sentido de sentir O abraçar do carinho do sol.
Vanize Claussen 31/08/2004


ASSIM SOU

Sou andante, sou errante sou igual ao beija-flor.
Anoiteço, amanheço e me abro com a cor.
Sou cortina e janela, sou a porta amarela que tremula renda flor.
Sou espaço e o tempo, sou a chuva na janela de gotículas de amor.
Saborosa, nem dengosa, vou abrindo tempo em mim de certeza sem rancor.
Abro tempo, solto espaço, pois o cansaço da dor...
Vai saindo de mansinho, vou cantando passarinho neste dia de esplendor.
Vanize Claussen 30/06/2013

RECOLHIMENTO

Vento, folha, céu e mar, tudo isso provocando uma extensão em mim. Verdade intensa numa paisagem, co-criadora do que sou. Vôo além do céu, que incendeia, acalma e liberta: a alma, de tantos anseios. Além daqui, dimensões infinitas aguardando o recolhimento. Saltam desejos de amar, viagem de cores pululando imagens perdidas, querendo mais. E na busca constante, vamos dissolvendo cantares em olhares da alma: Transparência e luz.
Vanize Claussen 28/06/2011