ESCOLHAS

Burburinho,
frases soltas,
sons perdidos,
lentos...
Tão distante
e perto,
vai além 
do que penso,
imensidade de escolhas,
satisfação de idéias.
Ressaltam imagens,
pedaços articulados
da infância.
Gratidão e mensagens
que invocam certezas,
peças de um quebra-cabeça,
infinito eterno.
E a visão?
Depois?
Onde estaremos?
Detalhes apenas
de corpos no mundo,
aprendendo,
ensinando,
descobrindo mistérios.
Composição de idéias
que retornam a um
presente longe...
passando,
os olhos observam,
ouvidos atentos,
ruminando.

Vanize Claussen
28/06/2011



Postagens mais visitadas