O CIRCO


No pulsar das andanças da vida,
muitos ventos venci,
sorrateiramente, olhei a estrada,
ao longe de perto,
observei uma tenda.
Risos, gargalhadas, aplausos,
gritaria e muita alegria.
Rapidamente fui contagiada,
lentamente adentrando
e observando o picadeiro
envolvi-me pelo lugar,
encantado.
Sentei-me na arquibancada
de madeira rústica,
no meio de pessoas felizes,
mas eu não via nada,
apenas um picadeiro vazio.
As luzes se apagaram...
Como num passe de mágica
um canhão de luz
trouxe à tona sapatos coloridos
e risos enigmáticos
nos olhos de cada criança,
os quais me surpreendiam ludicamente...
fizeram-me ver calças coloridas,
bolas de todas as cores
começaram a subir
e o palhaço, segurando o suspensório
caminhava com seus passos largos
dando cambalhotas, fazendo caretas,
transformando todos em crianças,
retirando sonho de seus bolsos.
E quando percebi
estava soltando uma bela gargalhada,
e a magia do circo invadiu-me.

Vanize Claussen

30/05/2014

Postagens mais visitadas