ALTURAS DO PENSAMENTO

Sorrateiramente liberto-me...
Das entranhas profundas
retiro a força raiz,
que de tantas gerações forjada,
alimenta-me de luz.
Olho-me dentro,
percebo-me inteira
e renascendo cada dia
neste corpo passageiro,
vou derretendo gelos,
plantando cerejas,
arrancando ervas,
dissolvendo pesadelos...
vou saboreando as maçãs
e entornando sementes
pelo caminho,
Assim,
cantando sempre
uma nova melodia,
vou de alegria em alegria
soltando frutas, flores,
pomares, cantares,
saudades, verdades...
e na livre expressão
de minha alma eterna
deixo-me vagar de cores
nas alturas do pensamento,
elemento vida em mim.

Vanize Claussen

15/09/2013

Postagens mais visitadas