ESPELHO

Contorno,
no traço vago
do quadril,
tranças violinísticas,
trampolim mágico,
sonho enigmático,
transparência,
harmonia,
viagem,
movimento
vagando dentro.
Aquarelas,
na querelas
do traço mágico,
toque discreto,
lampejo d'alma,
onde a calma,
misteriosa centelha,
retrata inquieta
as cores sorrateiras,
dos olhares
das mãos.
Borboleteando,
no compasso,
andarilho insano,
a luz tocando,
o corpo nudificado
de prazer
com a lua.
Apenas traçado,
apenas luminosidade,
face aquarelada,
e toque divinal.
Espelho,
retrato,
paisagem noturna,
invasão de amor.

Vanize Claussen
03/02/2016




Postagens mais visitadas