ADORMECIDOS

Os galhos,
os talos,
os cheiros,
discretos temperos
de cor e de paz.
São pedaços,
percalços,
retratos de vida
que breve estão.
Passagem,
cor,
vapor de sonho,
contato de luz.
Romãzeira na janela,
espera de fruto,
contato com terra,
adormecida nota de espera.
Felicidade no prato,
comida,
salada,
família, 
amor.
Sons passarinhais,
cantantes desejos,
viagem de luz.
Nevoa que chega,
esfriando memória,
de sabores inexatos,
intacta hora,
dos adormecidos da vida.

Vanize Claussen
13/10/2015


Postagens mais visitadas