CORES

Larga essa rua 
de cores soltas no muro, 
estonteante sementeira 
de luz própria,
propícia ideia. 
Elementos arte vagueantes
vão solapando contornos,
vão fomentando imagens 
na passagem andarilha 
de uma pequena boca,
Boca da Barra. 
Rio das Ostras, 
gentileza de galera,
união de uma esfera
de sinais iluminados, 
iluministas da atualidade. 
Pessoas corretas, comuns,
discretas, sentimentais...
São essa gente que habita 
na Barra,  na Boca 
dos pescadores.
A primazia da simplicidade, 
simples idade em existir,
assim  como o peixe no mar.

Vanize Claussen 
19/04/2015

Postagens mais visitadas