ÁGUAS DA IMAGINAÇÃO



Preciso estar em meu quarto,
sob o retrato
vivificado de amor.
Não posso
esconder-me do tempo,
nem ter um lamento,
apenas preciso cantar,
traçar letras no espaço
e sideralizar o tormento
de imagens distorcidas,
mas que sairão limpas
no sabor de teu beijo.
Teu afago em meu corpo
anestesia minha alma, e,
me faz lembrar
A esperança do amor.
Assim vou cantando
este movimento interno,
deixando falar,
me debulho de imagens,
me visto de palavras
e caminho sobre
águas da imaginação
ardida e quente,
como fogo,
incendiando o coração.
O amor nascendo,
num simples instante.

Vanize Claussen 05/08/2012

Postagens mais visitadas