SABOR ETERNO

No reflexo da vida
vamos nos entoando
de imagens secretas,
secretas lembranças
de estar sorrateiramente
buscando em viagens
a eternidade de ser.
O vidro reflete a senha,
o estado de ver,
numa reflexão contínua,
humana,
onde,
a espuma do copo
não supõe a infinidade
que assoma a alma.
Muito além, a liberdade,
as cores de estar aqui,
vivendo esta linguagem
de solidão a estar só,
somente em paz.
Por aí, 
vamos distorcendo
as escarpas do amor
e saboreando a eternidade.

Vanize Claussen


14/12/2013


Postagens mais visitadas