ACORDANDO MEU AMOR


Não importam incertezas,
A centelha da vida,
Permanece.
Quantas vezes esperar?
Há um toque colorido
em meu vestido
preto e branco:
alma que balança em mim,
me veste de amor,
prá amar e amar!
Quantas flores esperei?
Meu amor está a vagar
na incerteza da certeza
de querer ficar.
E as rosas que me deu?
Ainda vivas estão
buscando águas
de se banhar.
Sem tormento,
apenas esperar sua atenção
através desse turbilhão,
onde a vida não para
e o tempo ecoa limite,
para poder continuar
na esperança de esperar.
Vaga meu ser de rosas,
de cheiros e essências...
Onde você vai acordar, amor?

06/01/2013

Vanize Claussen

Postagens mais visitadas